PROCURO
Dentistas
> Pesquisar


PROCURO
Farmácia
> Pesquisar


Tudo sobre os problemas mais comuns

Definição

A sensibilidade dentária é causada pelo movimento de fluido dentro de pequenos túbulos localizados na dentina, resultando numa irritação.1-4 Quando o esmalte se encontra abrasionado ou nos casos em que as gengivas retraíram, esses pequenos túbulos ficam expostos, causando dor ao comer e beber comidas frias ou quentes, dor ao toque ou exposição ao ar frio. O simples acto de comer uma colher de gelado pode ser uma experiência terrível para pessoas com dentes sensíveis, bem como respirar o ar frio de um dia de Inverno.1,3,4 O consumo excessivo de alimentos acídicos e de bebidas como sumo de laranja ou limão ou gaseificadas, pode também causar sensibilidade dentária.1

A bulimia e o refluxo gástrico podem provocar a erosão do esmalte e sensibilidade dentária devido à presença de ácido na boca.1

A sensibilidade dentária é uma sensação de dor aguda e desconforto nos dentes após a ingestão de alimentos e bebidas frias ou quentes.1-4

Causas

A sensibilidade dentária ocorre quando a dentina – a camada inferior dos dentes – fica exposta devido à retracção gengival. A raiz do dente não está protegida pelo esmalte e contém inúmeros canais ligados aos centros nervosos. Como tal, estímulos como o calor, o frio ou os doces, atingem as extremidades nervosas do dente, provocando dor.1

Diversos factores podem contribuir para a sensibilidade dentária1,3,4:

  • Desgaste da superfície dos dentes causado pela idade ou por bruxismo.
  • Erosão dentária provocada por alimentos acídicos que levam ao desgaste do esmalte.
  • Exposição da raiz dos dentes devido a má oclusão, escovagem abrasiva ou retracção gengival.
  • Utilização de próteses e aparelhos ortodônticos.
  • Após o branqueamento dentário (se durante o processo as gengivas não forem devidamente protegidas).
  • Dentes cariados ou fracturados.

Sinais

Dor provocada pelo calor, frio ou doces.

Prevenção

A prevenção passa, sobretudo, pela manutenção de uma boa saúde oral:

  • Ir regularmente ao dentista para ver se os dentes estão intactos e sem cáries.1
  • Escovar os dentes de forma correcta, sem utilizar força e, sempre que possível, utilizando uma escova macia, com uma pasta rica em flúor com pelo menos 1350 ppm, contendo agentes adequados à sensibilidade dentária, com movimentos circulares, evitando os movimentos horizontais.1
  • Reduzir o consumo de bebidas acídicas e gaseificadas.1
  • Se range os dentes, fale com o seu dentista para a possibilidade de utilizar uma goteira para uso nocturno.
  • Se pensa realizar um branqueamento dentário, fale com o seu dentista sobre a sensibilidade dentária antes de começar o tratamento.

Tratamento

  • Pastas dentífricas próprias para a sensibilidade dentária.1,5
  • Geles gengivais.
  • Agentes dessensibilizantes aplicados pelo dentista.1
  • Quando existir retracção gengival o seu dentista pode aconselhar a realização de um enxerto gengival que ajuda a proteger a raiz e a reduzir a sensibilidade.3,6
  • Em casos extremos de sensibilidade dentária, o seu dentista pode aconselhar a realizar um tratamento endodôntico para eliminar o problema.3

O tipo de tratamento vai depender da causa da sensibilidade dentária e muitas vezes é necessária uma combinação de tratamentos para se obter os resultados desejados.1

A sensibilidade dentária afecta diversos pacientes. Pode não só afectar a sua qualidade de vida, como também impedi-lo de receber um tratamento dentário adequado. Estes pacientes apresentam um maior risco de degradação dos seus dentes se os hábitos que levam a esta condição não forem modificados.4

Referências:
1. West NX. Dentine hypersensitivity: preventive and therapeutic approaches to treatment. Periodontology 2000. 2008 Jan;48(13):31-41.
2. Sensitive Teeth – Heat and Cold Sensitivity – American Dental Association [Internet]. Available from: http://www.mouthhealthy.org/en/az-topics/s/sensitive-teeth
3. SENSITIVE TEETH causes and treatment. Journal of the American Dental Association. 2003;134(December):2003.
4. Mantzourani M, Sharma D. Dentine sensitivity: Past, present and future. Journal of Dentistry. Elsevier Ltd; 2013 Jul;41:S3-S17.
5. Canadian Advisory Board on Dentin Hypersensitivity. Consensus-based recommendations for the diagnosis and management of dentin hypersensitivity. Journal of the Canadian Dental Association. 2003 May;69(4):221-6.
6. Addy M, Mostafa P, Newcombe RG. Dentine hypersensitivity: the distribution of recession, sensitivity and plaque. Journal of dentistry. 1987 Dec;15(6):242-8