PROCURO
Dentistas
> Pesquisar


PROCURO
Farmácia
> Pesquisar


Dicas

Higiene Oral na Gravidez

Como é que a gravidez afecta a saúde oral?

Os vómitos causados pelos enjoos matinais podem fazer com que os ácidos do estômago enfraqueçam o esmalte dentário, o que aumenta o risco de cáries.

As náuseas e os vómitos potenciam a erosão, e é por isso que as gengivites afectam cerca de 30% de todas as mulheres grávidas.

Por outro lado, as alterações hormonais são também um factor que aumenta o risco de gengivite, uma vez que podem potenciar a secura na boca. A diminuição de saliva aumenta o risco de infecção bacteriana e de placa dentária.

Os desejos por doces ou comidas gordurosas durante a gravidez são também um factor de risco para o surgimento de cáries.

Sintomas de infecção:

  • Mau hálito crónico.
  • Gengivas vermelhas ou inflamadas.
  • Sangramento das gengivas.
  • Dor ao mastigar.
  • Sensibilidade dentária.

E como é que a saúde oral afecta a minha gravidez?

A infecção bacteriana na boca, durante a gravidez, pode espalhar-se ao resto do organismo. Em casos mais graves, as infecções podem causar partos prematuros, influenciar o peso do bebé e aumentar o risco de diabetes e pré-eclampsia na mãe durante a gravidez.1

A minha saúde oral pode afectar o meu bebé?

  • A saúde oral é fundamental durante a gravidez e deve ser coordenada conjuntamente com os profissionais de saúde que a acompanham.
  • Se necessário, deverá ser providenciado tratamento durante a gravidez. O período entre a 14.ª e a 20.ª semana será o ideal para este procedimento.
  • A falta de saúde oral e do respectivo tratamento pode resultar em risco para a mãe e para o bebé. A saúde oral da mãe é fundamental, não só durante a gravidez, mas também após o nascimento do bebé. No caso de a mãe ter infecções bacterianas provocadas por cáries ou gengivites, estas facilmente passarão para a boca do bebé através do beijo, de utensílios de cozinha partilhados (colheres, copos, etc.), da manipulação da chupeta ou do simples facto de o bebé colocar as mãos dentro da boca.2-3-4

Referências:
1 – Robert L. Goldenberg, M.D., and Jennifer F. Culhane, Ph.D. Preterm Birth and Periodontal Disease. New England Journal of Medicine. (2006): 1925-1927.
2 – New York State Department of Health. Oral Health Care during Pregnancy and Early Childhood. 2006. Disponível em: http://www.health.ny.gov/publications/0824.pdf
3 – Caufield PW, Cutter GR, Dasanayake AP. Initial acquisition of mutans streptococci by infants: evidence for a discrete window of infectivity. J Dent Res 1993; 72(1): 37-45.
4 – Kohler B, Andreen I. Influence of caries-preventive measures in mothers on cariogenic bacteria and caries experience in their children. Arch Oral Biol 1994; 39(10): 907-911.

O que fazer para manter uma boa saúde oral?
Higiene Oral
  • Consulte o dentista durante a sua gravidez para verificar se existe algum problema com a sua saúde oral e para que possa ser aconselhada sobre as melhores formas de manter a sua boca mais sã.
  • Escove bem os dentes 3 vezes ao dia e tenha especial cuidado em manter as gengivas sempre limpas.
  • Use uma escova de dentes suave.
  • Use fio dentário pelo menos uma vez por dia.
Nutrição
  • Evite o excesso de açúcar e gorduras.
  • Coma bastante fruta, vegetais, iogurtes e queijo.
  • Inclua vitamina C e cálcio na sua dieta.
  • Evite refrigerantes e colas.
  • Sempre que tiver enjoos e vómitos, lave os dentes para evitar que o ácido provoque erosão dentária.
Hábitos Saudáveis
  • Não fume.
  • Evite o consumo de bebidas alcoólicas.
  • Repouse bastante.

Fontes:
Oral Health Care during Pregnancy and Early Childhood – Practice Guidelines. New York State Department of Health. August 2006.
Berkowitz, RJ, Mutans Streptococci: Acquisition and Transmission. Pediatric Dentistry 2006; 28(2): 106-109.